Política na Casa do Povo

001.jpg 

Eleições na casa do povo da camacha com listas prÓximas do psD e do ps.

À última hora apareceu uma segunda lista concorrente às eleições de Março próximo para o mandato do triénio 2008/11 aos órgãos sociais da Casa do Povo da Camacha. É a oposição à candidatura já há muito assumida, liderada pela actual presidente, Elsa Nóbrega. Os adversários da actual direcção, encabeçada por Pedro Fernandes, deixaram para o último dia, anteontem, dia 7, e para quase à hora de fecho da secretaria da Casa do Povo, a formalização da candidatura ao sufrágio do dia 16 de Março, um domingo. O ‘timing’ escolhido pode ter apanhado muita gente de surpresa, mas não a outra cabeça de lista que em 2005 ‘saltou’ para a presidência quando então sucedeu a José António Gonçalves, que renunciara ao cargo por ter sido eleito presidente do município de Santa Cruz. No início deste ano, Elsa Nóbrega já havia admitido ao DIÁRIO estar à espera que aparecesse outra lista. Dito e feito, embora a confirmação de haver concorrência só tenha sido verificado ‘em cima da hora’! Duelo com ‘cheiro’ a política A componente política parece não estar dissociada deste duelo, uma vez que as listas em disputa estão conotadas com as principais forças partidárias na freguesia. Elsa Nóbrega, que lidera o projecto de continuidade, é a sucessora do ex-deputado e actual autarca social-democrata José Alberto Gonçalves. A concorrência surge encabeçada pelo ex-candidato à Junta e líder da oposição na freguesia, Pedro Fernandes.

A substituta de José Alberto Gonçalves concorre pela primeira vez como cabeça de lista, procurando levar a instituição e a vila da Camacha para um patamar condizente com o estatuto de ‘Capital da Cultura Tradicional Madeirense’. Nesse pressuposto, o projecto da actual presidente não se esgota na candidatura à Casa do Povo. Vai mais além e ambiciona traçar um rumo para a vila camachense, quer através da cooperação e interacção das diversas instituições e organismos públicos quer através da dinamização e valorização das acções e interacções dos sócios. Para isso lançam o desafio aos cerca de 500 sócios de congregar à volta desta instituição todos quantos queiram fazer ‘Mais e Melhor pela Camacha’.

Elsa Nóbrega, que já leva quase uma década ligada à Casa do Povo, garante que “o programa é de continuidade e alguma inovação”, privilegiando “o trabalho de equipa”, até porque “há muita coisa ainda por fazer”, sustentou.

Fonte: Diário de Notícias – 10/02/08

Advertisements

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s